Ciência

‘Peixe do fim do mundo’ é capturado no México e alarma a população sobre mau presságio

Também conhecido como ‘peixe-terremoto’, animal é popularmente visto como indício de futuros abalos sísmicos. Algo sem comprovação científica

Um “peixe do fim do mundo” foi encontrado na Baía de Pichilingue, no México, deixando a população local alarmada

Também conhecido como “peixe-terremoto”, o peixe-remo é popularmente conhecido por aparecer dias antes de um abalo sísmico. A espécie habita regiões abissais do oceano e acredita-se que seja mais sensível às movimentações das placas tectônicas, que causam os terremotos

No entanto, segundo o tabloide britânico Daily Star, especialistas dizem que não há correlação entre as raras aparições da espécie e os desastres naturais. Pesquisadores japoneses publicaram um estudo em 2019, depois de analisar centenas de avistamentos desde 1900, e não conseguiram traçar nenhum paralelo do tipo

Mesmo assim, o “remo mexicano” deu o que falar! Ele foi descoberto pelo engenheiro Fernando Cavalin, que estava acompanhado do amigo David de Zabedrosky.
Cavalin disse à imprensa local que o animal com 4 m de comprimento já estava “morto e em um estado inicial de decomposição” quando o encontraram

Outros nomes que ele também recebe é ‘peixe-terremoto’, peixe-remo, regaleco ou rei-dos-arenques. Ele é mais chamado de peixe-terremoto, surgindo alguns dias antes de um tipo de abalo sísmico. Esse peixe costuma residir em locais abissais no oceano, águas bastante profundas, coisa de 600 a 1.000 metros de profundidade e se crê que tenha sensibilidade ao movimento das placas tectônicas, a causa dos terremotos. Algo sem comprovação científica.

‘Peixe do fim do mundo’ é capturado no México
| A foto dos dois amigos com o peixe encotrado – Foto: Divulgação |
Recentemente, dois deles apareceram no Peru e vários deles foram vistos em águas rasas no Japão, o que segundo especialistas e boatos locais, é um mau prenúncio.

‘Peixe do fim do mundo’ é capturado no México
| A espécie capturada em outros lugares – Foto: Divulgação |
Em contra partida, segundo informações dos meios de comunicação, estudiosos falam que não há relação entre o raro surgimento da espécie e desastres. Cientistas japoneses divulgaram um estudo no ano de 2019, logo após fazerem uma análise de muitas aparições desde 1900, e não conseguiram fazer uma correlação. Apesar disso o remo mexicano foi muito falado.

‘Peixe do fim do mundo’ é capturado no México
| Modelo do Remo Mexicano – Foto: Divulgação |
O encontro mexicano com Regaleco morto
Mesmo assim, o “remo mexicano” deu o que falar! Ele foi descoberto pelo engenheiro Fernando Cavalin, que estava acompanhado do amigo David de Zabedrosky. Cavalin disse à imprensa local que o animal com 4 m de comprimento já estava “morto e em um estado inicial de decomposição” quando o encontraram.


Confira a galeria com algumas aparições do tal peixe

O especialista em ecologia e sismologia Kiyoshi Wadatsumi, afirmou ao Japan Times que “peixes que vivem perto do fundo do mar são muito sensíveis aos movimentos de falhas ativas”

‘Peixe do fim do mundo’ é capturado no México
Por exemplo, em fevereiro de 1975, autoridades mandaram evacuar a cidade chinesa de Haicheng, na época com mais de 1 milhão de habitantes. O motivo envolvia uma migração em massa de animais do lugar, incluindo cobras que estavam hibernando e saíram do esconderijo meses antes. Um dia depois um terremoto de 7,3 graus de magnitude atingiu a cidade e milhares de vidas foram salvas, segundo estudos oficiais.

Já no Smithsonian’s National Zoological Park, em Washington, diversos animais (principalmente cobras, gorilas e flamingos) gritaram como em pedidos de socorro e se abrigaram na copa das árvores. Horas depois, um terremoto 5,8 atingiu a cidade, em 23 de agosto de 2010.

 

Facebook Comments Box

Leave a Reply

Your email address will not be published.