Mistério

BAÚ DE TESOURO ESCONDIDO NA AMÉRICA DO NORTE É ENCONTRADO

Cinco aventureiros já perderam a vida procurando pela relíquia, que estava cheia de ouro, rubis e diamantes

BAÚ DE TESOURO ESCONDIDO NA AMÉRICA DO NORTE É ENCONTRADO

 

Há uma década, um baú de tesouro valendo 1 milhão de dólares foi escondido nas Montanhas Rochosas, na América do Norte, pelo excêntrico escritor e comerciante de arte Forrest Fenn. Desde então, a procura pelo prêmio reuniu milhares de caçadores corajosos. Agora, um sortudo finalmente encontrou a preciosidade.

O anúncio da descoberta foi feito no último domingo, 7, pelo próprio Fenn, hoje com 89 anos, em seu website. Segundo o autor de livros, o homem que encontrou o baú seguiu pistas fornecidas em um poema.

A poesia estava presente em uma das obras do escritor, que não conhecia o indivíduo pessoalmente. O livro com a localização do tesouro era a própria autobiografia de Forrest Fenn, chamada The Thrill of the Chase, publicada justamente no ano em que a caça começou.

O comerciante de arte Forrest Fenn / Crédito: Divulgação/Youtube

Quando foi encontrado, o baú estava intocado, inerte exatamente no local deixado por Fenn em 2010. “Estava sob um dossel de estrelas na exuberante vegetação florestal das Montanhas Rochosas e não havia se mudado do local onde eu a escondi há mais de dez anos”, ele escreveu, no anúncio.

A história do baú

Forrest Fenn conduzia uma galeria de arte muito bem-sucedida em Santa Fe, Novo México. Em 1988, ele foi diagnosticado com câncer, e teve a ideia de montar a caixa de tesouro. Mais tarde, ao jornal Santa Fe New Mexican, ele afirmou que aquele era também um modo de inspirar as pessoas a explorar a natureza e dar esperança àquelas afetadas pela recessão econômica.

Baú de tesouro que foi escondido nas Montanhas Rochosas / Crédito: Divulgação/Youtube

A busca incansável pela fortuna, no entanto, não envolveu só esperança, mas também muita tragédia. Um total de 5 pessoas morreram em busca do baú. Dois dos óbitos ocorreram em 2017 – foram eles os do Pastor Paris Wallace e do caçador de tesouros de 31 anos, Eric Ashby. Os cadáveres de ambos foram achados em locais diferentes, após eles irem procurar o tesouro de Fenn.

O comerciante de arte estimou que cerca de 350 mil pessoas do mundo todo tenham se aventurado nessa busca possivelmente perigosa. Alguns deixaram o emprego para dedicar totalmente suas vidas à caça. “Parabenizo as milhares de pessoas que participaram da busca e espero que continuem sendo atraídas pela promessa de outras descobertas”, disse Fenn, em seu site.

Facebook Comments Box

Leave a Reply

Your email address will not be published.